quarta-feira, 8 de maio de 2013

Amamentar...

... é a melhor coisa do mundo!



Eu queria muito conseguir amamentar. Mas tinha muito receio de não conseguir, talvez por ultimamente ter tido contacto com alguns casos em que não tinha sido possível. No entanto, sabia que ia dar tudo por tudo e fiquei toda contente quando a parteira me disse que com ela só não conseguia quem não queria (verdade ou não, soube-me muito bem ouvir isto!). 

A expectativa era muita, mas, sinceramente nem me estava a lembrar!!! quando na maca ainda no bloco, me puseram o meu I pequenino em posição para ser amamentado. E ele mamou!!! Agarrou imediatamente! E já só parecia que não queria mais nada! Só aquilo. O MEU FILHO, que tinha acabado de sair de dentro de mim e que sabia perfeitamente quem eu era e que estava ali para ele, como se só nós 2 existíssemos no meio daquela confusão de enfermeiras, freiras e familiares mais próximos que nós vimos de raspão no corredor, mas que continuamos ainda assim ali, no nosso mundo acabado de inventar. O pai, que se tem revelado o mais maravilhoso possível (aliás, acho que me estou a reapaixonar por ele também! <3) olhava para nós com os olhinhos a brilhar! Enfim... Melhor impossível! 

Na primeira noite, foi um desespero... O dia tinha sido muito grande, com muitas emoções, a noite não tinha sido propriamente bem aproveitada para descansar tamanha era a ansiedade, e as visitas, e tudo e tudo e tudo, e quando a noite chegou o pequeno quis mamar de hora em hora. O que me valeu foi ter a companhia do I porque senão não sei bem como seria. O pequenino acordou às 23, mamou até às 23h30 e dormiu até às 24, quando acordou, mamou até às 24h30 e dormiu até à 1h, e o padrão repetiu-se até ás 4h. Eu mal segurava a minha cabeça. O I vigiava-me durante a amamentação e a seguir punha-o a arrotar e deitava-o, enquanto eu já estava noutra. Nessa noite, tentei a chupeta, tentei aero-om, coisas que não estava à espera de precisar (e que não resultaram!), mas o que eu não queria era chamar as enfermeiras (não fossem elas tentar impingir-me suplementos!!!). Depois dormiu até às 7h. Nesse período eu e o I tocamos-lhe imensas vezes a ver se ele estava a respirar (é que depois daquele fó-ró-ró já estávamos a estranhar). Às 7, depois de mamar, apresentei-lha a amiga chupeta e expliquei-lhe que, entre outras coisas, ela era óptima para mamar. E que era muito boa para dar um consolinho. E acho que ele percebeu, porque a partir daí, passamos a ter a versão masculina da maggie simpson entre nós! Tal e qual! =)

E pronto, a nossa vida melhorou imenso com a chupeta! E o pequenote passou a acordar para mamar como era suposto e à noite faz uma maratona de 5horas seguidas de sono, o que aqui entre nós, é fantástico. Porque é maravilhoso amamentar, é!!, mas adormecer a amamentar pode ser perigoso e naquela primeira noite eu já estava a ver a vida a andar para trás!!

Então, se a melhor amiga dela passou a ser a chupeta, para mim foram a almofada de amamentação e os produtos da medela:


Desde que comecei a usar os bicos de silicone comecei a ver menos estrelas...

No fim da mamada, depois das gotas de leite secarem, o purelan faz milagres ;)


Entre os períodos de amamentação estas conchas são maravilhosas para a mama o mamilo poder respirar!
À noite, as conchas incomodam e estes protectores são muito melhores ;)


A grande amiga com A, a bomba manual!


E estes saquinhos que já se começam a encher, e que me sossegam só de saber que mais tarde o meu pikeno terá sempre o melhor leitinho, mesmo sem a mãe por perto ;)


Vale mesmo muito a pena amamentar. Só tem vantagens, para a mãe (ajuda à contração uterina, a voltar à forma física pré gravídica,...), para o bebé (é o alimento mais completo, com os anticorpos necessários para ter defesas contra o meio ambiente, sempre pronto a ser servido, à temperatura certa,...), para a relação mãe-bebé (favorece o vínculo afectivo, dá muita confiança ao bebé,...) e à carteira!!!

Quanto à minha experiência, ainda é muito recente, mas se de vez em quando vou à lua com guinadas de dor, também vos digo que é do melhor que há chegar a minha cara à carinha dele para o cheirar e vê-lo procurar-me como se eu fosse o centro do seu mundo =) E depois, colocá-lo em posição e vê-lo com os olhos esbugalhados, como que a tentar absorver todo o prazer possível, e a agarrar e mexer nos meus dedos com a mãozinha que fica por cima... é de endoidecer de sensações boas!!!


E com vocês como foi? Amamentaram? Como foram as vossas experiências?


Acompanhe o Aventuras a 4 no Facebook aqui!

2 comentários:

sofia slotboom disse...

Eu deixei de amamentar o meu filho há 3 semanas...(ele tem 1 ano) e amamentei a minha filha até aos 9 meses e meio.
Essa fase inicial é muito dura... O corpo ainda não sabe bem que quantidade produzir, o bebé tamém quer mamar a toda a hora... há caroços e dores..mas com o tempo tudo vai ao sítio e não há melhor... Confesso que foi muito difícil para mim, das 2 vezes, parar. Era um momento especial, só nosso. Se fores como eu vais sofrer!!! Amei e voltaria a fazer de novo!

CP disse...

Olá Sofia =)
Eu até não me posso queixar muito, até tem corrido tudo bem, excepto aquelas minhas idas à lua no início de cada momento ;) Imagino que deixar estes momentos deve ser terrível.. Toca a trabalhar para o 3º para repetires ;) Beijinho!

Enviar um comentário