segunda-feira, 27 de maio de 2013

Vidas atarefadas...

Eu até queria ter vindo aqui mais cedo (e não estou a falar em termos de horas, mas de dias!), mas é mesmo complicado! Não, ainda não há qualquer rotina estabelecida. A única coisa que sei é que geralmente só eu posso "acudir" o meu pequenote de 3 em 3 horas (é raro ele me permitir um intervalo maior). Mas o "de 3 em 3 horas" significa que ao fim da 3ª hora ele começa a acordar, vou trocar a fralda (e, muitas vezes não é só a fralda, mas a roupa toda, porque o pequeno chafariz faz muitas asneiras!, se faz...), começa a mamar, às vezes adormece no meio e há que o acordar (de variadíssimas formas, tenho a dizer..), depois há que tentar pô-lo a arrotar (que muitas vezes não consigo), e, vai-se a ver, já passaram 1 hora e alguns minutos. Ou seja, dali a pouco mais que uma hora, temos menino a pedir leitinho outra vez. Contando que eu tenho que dormir, comer, e tratar um-bocadinho-que-seja de mim, o meu dia fica reduzido a muuuuuuito pouco.


E isto, se ele dormir! ;) Sim, porque ele não dorme sempre (e ainda bem!!!, porque é bom demais interagir com ele! Ele, que nos segue tão bem e faz cada careta mais apetitosa que a outra...). Se muitas vezes o deito e ele automaticamente arregala os olhos como quem diz "então e o colo que é bom?", mas não reclama, outras há em que fica com soluços, que bolsa (e se bolsa! quantos ó-ós e lençóis não ponho eu para lavar...), e que está com as malditas cólicas e chora... E aqui, há que fazer uso do sling, de massagens, de cantorias, de seja-o-que-for para o tentar acalmar. Porque ele pode não chorar muito, mas faz caras de sofrimento que me matam!

Provavelmente, quem ainda não foi mãe, não percebe muito bem o que estou a dizer, mas quem já "provou", sabe que é mesmo assim! Não dá tempo para N-A-D-A! 

Só para dar uma noção do meu dia de hoje: acordei de 3 em 3 horas, depois de um dia que foi bem grande (comunhão da minha afilhada-emprestada, ou seja, da afilhada do I, e primeiro "evento social" do I pequenino), quando acordei às 7:30 da manhã para a última mamada da noite (e primeira do dia), nem sequer pensei 2 vezes em fazer mais um soninho juntamente com ele. Depois acordei às 10:30 (ele ainda não tinha acordado! weeeee!) e fui a correr tomar o pequeno almoço antes que começasse a pedir a refeição. E tenho a dizer que o pequeno almoço foi tomado com ele no sling (bendito sling!). Entretanto, só sei que almocei às 14:30 e não parei. E tenho ajuda da empregada, senão era bonito, era... Ainda há bocado falei para uma tia a agradecer o presente que me enviou e ela estava super-admirada de nem eu ter ido para casa da minha mãe nem ela ter vindo para cá: como é que eu conseguia? Eu adoro tomar conta do meu filho! =) E tenho a empregada para tomar conta da casa. E tenho um marido que sempre que pode ajuda (se ajuda!!!). Agora, claro que, pelo menos nestes primeiros tempos fica difícil ter tempo para mais qualquer coisa, lá isso fica...

É super-cansativo? É!, mas é maravilhoso e eu fazia isto a vida toda! =)

Acompanhe o Aventuras a 4 no Facebook aqui!

4 comentários:

Supimpona disse...

Como eu te compreendo. Passei os primeiros dias pós-parto a pensar que nunca mais iria ver carros, árvores e pessoas que não as visitas...lol
Não sobra tempo para muita coisa. Acho que passei uns 2 meses sem pintar as unhas e só fui à manicure porque tive um casamento. Mas ao contrário de ti, não senti assim tanta alegria. Andava un tanto ou quanto apática! Acho que fui um bocadinho abaixo! Agora não, agora a paixão cresce todos os dias. Cada vez mais! E vê-lo evoluir todos os dias, ver o sorriso dele a uma gracinha que fazemos e vê-lo pedir-nos para brincar com ele é das coisas mais bonitas que já senti! E sim, acho que só quem é mãe é que percebe este tipo de discursos :)
Beijinhos e nunca te esqueças de ter tempo para ti, nem que seja por uns minutinhos :)

CP disse...

Ah! Mas eu pinto as unhas ;) e já fui as compras mais que uma vez! :))) a correr, claro!

Obrigada pelo comentário ;) e aproveita muiiito o teu filhote fofo! :)) Toda a gente diz que passa a correr e eu até estremeço!

Beijinho!

Sónia Ribeiro disse...

Olá Cátia! De facto, só quem já é mãe é que compreende o que relatou. O 1º mês é mesmo muito cansativo! E eu nem empregada tinha!!! Visitas nem as queria ver à frente!! Mas as pessoas não entendem muito bem, pois só querem é estar com o bebé. Só agora que sou mãe( a minha princesa já tem 18 meses) é que eu também entendi isso! Mas o tempo passa a voar e hoje já tenho imensas saudades de quando ela era recém nascida, mesmo com toda a canseira. É o melhor do mundo ser mãe. Aproveite cada minuto e descanse sempre que possa :))

CP disse...

Olá Sónia! É mesmo o melhor do mundo =) Estou a viver o sonho da minha vida e só quero aproveitar cada minuto ao máximo porque sei que vou morrer de saudades destes barulhinhos e cheirinhos.. =) Aproveite a sua princesa também! Beijinho

Enviar um comentário